quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Esclerose Múltipla


















Os neurónios são as unidades fundamentais do sistema nervoso.

Nos vertebrados, os neurónios são revestidos pela bainha de mielina, que acelera a propagação do impulso nervoso.

No caso da Esclerose Múltipla, existem zonas caracterizadas pela falta de bainha de mielina, que se reflecte numa propagação mais lenta do impulso nervoso. A causa desta falta é desconhecida, mas pensa-se que poderá ser devida a um vírus ou a um antigénio que, de algum modo, desencadeiam uma anomalia imunológica, normalmente surgida numa idade precoce. Deste modo, o corpo produz anticorpos contra a sua própria mielina, ocasionando a inflamação desta e, posteriormente, a sua degradação.

Há também dois factores interessantes a considerar:


- Transmitissão hereditária, dado que cerca de 15 % dos indivíduos têm uma parente que sofre da doença;

- Factores ambientais, dado que a doença tem mais incidência em pessoas que passem a 1ª década da sua vida em climas temperados (1/2000) do que em climas trópicais (1/10000). Incidência quase nula nas pessoas que passem os primeiros anos da sua vida perto do equador.


Pathos

1 comentários:

Anónimo disse...

Quero dar-vos os parabéns pelo excelente trabalho com este blog. Penso que este tipo de iniciativas são muito interessantes, na medida em que podemos aprender mais sobre doenças de que raramente ouvimos falar.
Sou a primeira a comentar, mas de certeza que não serei a última, pois penso que este blog vai ainda ser muito visitado :)
Parabéns :D

Assinado: Ana Luegi

Enviar um comentário